NA DÚVIDA, PERGUNTE,  TODOS

Por que a tecnologia não vai substituir os humanos?

Esse é um assunto que tem preocupado muita gente e para responder essa pergunta, antes quero te contar uma história.

Lá nos anos 90 quando ganhei meu primeiro computador, a internet ainda nem tinha chegado na minha casa. Mesmo assim, eu adorava ligar a tela para contemplar aquele plano de fundo da microsoft ou jogar pinball offline.  
Eu achava mágica a forma como aquela máquina quadrada funcionava, – tinha muitos mais botões que o controle da tv!

Mas foi só quando a internet finalmente chegou, que eu me senti em estado de êxtase de verdade. Lembro até hoje quando ouvi o som da internet discada pela primeira vez. À partir daí foi como explorar um mundo novo: joguinhos online, chats com pessoas de todo o mundo e perguntas respondidas rapidamente por buscadores, – e olha que nessa época eu ainda nem usava o google!

Até que as coisas começaram a se complicar…

Lá em casa eu e meu irmão dividiamos o mesmo computador, então as brigas para ver quem ia usar primeiro o pc eram constantes. Durante uma época eu cheguei a colocar meu despertador para tocar mais cedo só para poder usar o computador antes de ir para escola. Isso só não foi pior que o susto que os meus pais levaram quando a conta de telefone chegou naquele mês! O tempo de uso da internet teve que ser drasticamente diminuído.

Acho que nem minha mãe, nem meu pai sabem disso até hoje mas ao invés de acordar mais cedo, eu comecei a dormir mais tarde já que internet depois da meia noite era mais barata.

Depois surgiu a banda larga, o valor dos computadores diminuíram e eu pedi um laptop de aniversário. Eu passava meus finais de semana em frente à tela, conversava com amigos sem sair de casa e compartilhava sobre a minha vida online.

Nessa época minhas notas na escola começaram a abaixar e isso foi estopim, para mais uma vez, meus pais limitarem o uso da internet.

De novo eu não sosseguei. Para provar que internet não era minha inimiga nos estudos, fiz um blog onde eu postava alguns textos dias sim, dia não.  Acabei ganhando diversos elogios de outros usuários. Tirei um print da tela e mostrei aos meus pais. Felizes com os comentários, eles liberaram o uso do computador.

E deixa eu te contar um segredo, caros leitores, foi justamente por causa desse episódio que vocês estão lendo meus textos hoje. Naquele dia eu soube que queria ser jornalista e escrever textos para que todos pudessem ler.

E o que isso tem a ver com o futuro da tecnologia?

Eu fui crescendo e meus cds viraram mp3 e os vhs viraram dvds. Foi nessa época que os celulares apareceram. Ganhei meu primeiro celular e agora podia conversar por telefone fora de casa, jogar o joguinho da cobrinha (quem lembra?) e ainda enviar pequenas mensagens para os meus amigos! A comunicação ficou muito mais fácil.

Só não ficou mais fácil do que quando a internet 4g chegou no celular (o que aliás, você deve estar usando para ler esse texto agora).  Ela realmente revolucionou e facilitou nossa vida em vários aspectos. Já parou para pensar? Transportamos todas as nossas informações nesse aparelhinho. Além disso, rimos de memes no whatsapp, compartilhamos textos no facebook,  postamos fotos no instagram e ganhamos curtidas de nossos amigos.

Você sabia que uma pesquisa feita pelo SensoTower, divulgada este ano revelou que os aplicativos mais  usados pelo mundo são justamente o Whatsapp, Messenger, Facebook e Instagram.

E sabe o que eles têm em comum? Uma característica que está presente desde o início da criação do indivíduo: A Socialização!

E é nesse ponto que o futuro encontra o passado. Você reparou que em todas as passagens do texto que eu contei sobre a minha vida, a tecnologia foi grande aliada para que eu interagisse com outras pessoas? Conversas por telefone, bate-papo online, postagens e mensagens….tudo isso foi um facilitador para eu me conectar mundo afora!

E como eu posso afirmar que a tecnologia definitivamente não vai substituir o homem?

Porque desde os primórdios da sociedade, um dos pilares do desenvolvimento foi a socialização. Eu gosto de socializar, você gosta de socializar. O ser humano gosta de socializar. E não apenas depende das inter relações para sobreviver como precisa delas para ter uma vida mais feliz e satisfeita. E a  tecnologia veio justamente para facilitar essa comunicação. Pensa por exemplo no envio de carta, fax, telefone etc? Todas essas tecnologias da época foram muito úteis na comunicação e conexão entre as pessoas.

A importância de um canal que conecta pessoas é grande até hoje. Você sabia que, por exemplo, que um dos mercados que mais cresce hoje em dia é o de conectores?! Sim! Uber, Airbnb, Ifood…são só alguns exemplos de negócios que servem para facilitar a vida e a relação entre consumidor e quem oferece o serviço.

O Uber não substitui o motorista por exemplo, mas te ajuda a se conectar com um. O aplicativo ainda possibilita que você dê estrelinhas para o motorista ao final da corrida para classificar um bom ou mau atendimento.

O desafio hoje é justamente oferecer um atendimento tecnológico mas ao mesmo tempo humano. É através da junção entre tecnologia e pessoas que isso se torna possível. O segredo do sucesso é saber unir os dois!

Essa união já é realidade em vários ramos aqui no Brasil. Empresas conectoras de serviços de faxina, passeadores de cachorro, até a um aplicativo de Goleiro de Aluguel já foi inventado para contratar alguém para ficar no gol enquanto você joga bola com os amigos! No ramo imobiliário quem assumiu o papel da tecnologia e do serviço humanizado foi a LIVIMA que une proprietário diretamente ao comprador.

Aquela criança que ficava antes encantada pela tela do computador, hoje tem muito mais preocupações do que jogar pinball. Crescer tem algumas desvantagens como responsabilidades e contas a pagar,  mas tem também muitos lados bons como a independência e a liberdade.

 

E a boa notícia que eu trago dessa vez, caros leitores, é que sempre vamos ter a tecnologia como aliada para facilitar nossa vida e nos conectar ainda mais!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *