NA MÍDIA,  TODOS

LIVIMA é destaque na capa do caderno Morar Bem do Globo. Confira!

Matéria de Raphaela Ribas no Globo de Domingo 21.10.2018

O mercado imobiliário começa a enfrentar os mesmos desafios que os táxis, hotéis e restaurantes tiveram com a chegada de plataformas, como o Uber, O Airbnb e o Ifood, que conectam os serviços ao cliente por meio de tecnologia (aplicativos em especial). A passos lentos, mas que tendem a acelerar, novas empresas baseadas em tecnologia oferecem agilidade no processo de locação ou venda (…)

Outra agência imobiliária nessa linha é a Livima, cuja proposta é o pagamento de uma taxa  unica para anunciar a unidade sem cobrança de comissão. O sócio fundador da Livima, Felipe Bogoricin Braga, diz que vê potencial no Brasil, onde o uso dos aplicativos é grande. Ele acredita que isso inclui uma abertura para o mercado imobiliário.
– Nossa equipe vem de um mercado imobiliário tradicional e sentia dificuldade em burocracias que eram ineficientes. O serviço de corretor é muito caro e nem sempre o atendimento tem qualidade – afirma.
Como não há comissão nas vendas (que varia de 4% a 6%), nem na locação (de dois aluguéis geralmente), a equipe dele recebe um salário e o desafio é vender ou alugar o quanto antes o imóvel. Na agência virtual, o anunciante paga uma cota única, a partir de R$ 594 – pode aumentar conforme os serviços solicitados. A empresa se compromete a fazer negócio em até 24 meses.  Segundo Bogoricin, a média de tempo é de três a nove meses (…)
O presidente da Associação Brasileira de Administradoras de Imóveis (Abadi) Carlos Samuel de Oliveira Freitas, acredita que os novos modelos digitais fazem parte de uma mudança natural de vários setores e, no caso imobiliário, obriga as empresas tradicionais a se adequarem e a oferecerem um serviço mais aprimorado. Isso é bom para o cliente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *