TODOS

Em meio ao coronavírus, uma boa notícia aos proprietários de imóveis.

Veja como congelar as parcelas do financiamento nesta matéria:

Em meio ao COVID-19, chegaram boas notícias para os proprietários que ainda estão pagando as parcelas do financiamento da casa própria.

O Conselho Monetário Nacional determinou que os grandes bancos podem perdoar o pagamento de até duas prestações da casa nos próximos 60 dias.

A medida é válida para todas as pessoas que têm financiamentos de imóveis ou carro. A única exigência é que as prestações do crédito estejam em dia. Apenas na caixa, os financiamentos atrasados podem ser pausados.

A taxa de juros será mantida, sem cobrança de multa. O cliente pode ficar os próximos dois meses sem pagar mas depois o pagamento das prestações volta ao normal. Lembrando que isso não é a eliminação da parcela e sim o adiamento dela; essa decisão é para que a população ganhe fôlego financeiro durante a quarentena.

É recomendado que os pedidos da suspensão não sejam feitas nas agências devidos às medidas de segurança contra o vírus. O cliente pode usar os canais eletrônicos como internet banking e a central de atendimento via telefone.

Confira como fazer o congelamento das parcelas em seu banco:

Caixa

Na caixa, a pausa vale para contratos habitacionais de pessoa física ou jurídica. Não serão aceitos clientes que estejam utilizando o FGTS para o pagamento das prestações mensais. O banco vai efetivar o pedido em até 48h, mesmo que sua prestação vença essa semana, você vai conseguir pausá-la.

Itaú

O pedido pode ser feito por meio das centrais de atendimento. Para veículos, em capitais e regiões metropolitanas o número é o 4002-0234, enquanto nas demais localidades basta ligar para 0800-729-0234. No caso de financiamentos imobiliário, o atendimento é de segunda a sexta, das 8h às 21h pelo 4004-7051, para capitais e regiões metropolitanas, e 0300-789-7051 para demais localidades.

Santander

O Santander lançou um hotsite para orientar os clientes interessados em solicitar a prorrogação do vencimento de dívidas, em linha com a determinação do Conselho Monetário Nacional (CMN). O banco também ampliou, de forma automática, 10% o limite do cartão de crédito de todos os clientes adimplentes.

Bradesco

O Bradesco diz, em nota, que está à disposição para prorrogar por 60 dias as dívidas de operações em dia e utilizadas, sem dar mais detalhes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *